Calabresa, é claro

27 de Agosto de 2017
- Vamos comer pizza?
- Não, tô de dieta.
- Para. Hoje tá bom pra comer uma pizza.
- Nem vem! Você não vai me convencer. Preciso perder peso.
- Você se considera uma boa pessoa?
- O que isso tem a ver?
- Só sim ou não: você se considera uma boa pessoa?
- Na medida do possível, sim.
- Então pensa comigo: se você continuar de dieta, você vai emagrecer. Quanto mais você emagrecer, menos "você" vai existir no mundo. Quanto menos "você", menos bondade; já que você é uma boa pessoa. É isso que você quer!? Menos bondade no mundo?
- ...
- ...
- Tá, mas eu escolho o sabor.
Disse assim Victor Ribeiro quando ainda eram 22 horas e 48 minutos.

Um bom roteiro ajudaria

26 de Agosto de 2017
- O que achou do filme que te indiquei?
- Achei o roteiro meio fraco e um tanto desnecessário o constate uso de palavreado vulgar para enfatizar a emoção dos personagens, mas a fotografia e iluminação estavam impecáveis.
- Você percebeu que era um filme pornô, certo?
- ...
Disse assim Victor Ribeiro quando ainda eram 16 horas e 56 minutos.

Vícios

26 de Agosto de 2017
- A $ 7,29 o pacote de 96 gramas, eu estou absolutamente certo de que é mais barato ser viciado em Crack do que em Doritos.
- ...
- Provavelmente mais saudável, também!
Disse assim Victor Ribeiro quando ainda eram 16 horas e 20 minutos.

Que mundo moderno

25 de Agosto de 2017
- Notei algo engraçado no mercado hoje.
- O fato do papel higiênico estar empilhado perto das pizzas de fabricação própria? Eu já tinha notado isso também.
- Hein?! Não, nunca tinha reparado isso.
- Pois bem, agora já sabe. Fique longe das pizzas genéricas!
- Não, o que eu reparei foi que o mercado estava vendendo pantufas. As masculinas custavam $ 11,00 e as femininas, que eram praticamente iguais, custavam $ 16,00. Engraçado, não?
- Hilário!
- Achei também; cobrar mais caro pelo mesmo produto.
- Não, achei hilário você falar: "pantufa masculina".
- ...
Disse assim Victor Ribeiro quando ainda eram 23 horas e 36 minutos.

Nunca disse que não era

23 de Agosto de 2017
- Vamos na rua comigo?
- Não posso, tenho que terminar de limpar minha mesa.
- Eu te ajudo, daí você vai comigo.
- Ok!
- Esse papel aqui, posso jogar fora?
- Pode, é lixo.
- E esse outro aqui?
- Não, esse é um trabalho que eu estou fazendo.
- Qual a diferença?
- Esse tem coisa importante escrita.
- O outro tem coisa escrita, também.
- Sim, mas não é importante.
- Como eu sei qual é importante e qual não é?
- O que não é importante está amassado.
- Os dois estão amassados!
- É, mas um está mais amassado do que o outro.
- Por que raios o papel que é importante está amassado?
- As vezes eu começo a escrever na universidade, guardo na mochila e depois termino de escrever em casa.
- Deixa eu ver se eu entendi: o que separa o seu trabalho de lixo, é o quão amassado está o papel em que ele está escrito?
- De uma forma simplória, sim.
- Enfim, você há de concordar comigo que o seu trabalho é muito parecido com lixo.
- ...
Disse assim Victor Ribeiro quando ainda eram 12 horas e 58 minutos.

Pelada

20 de Agosto de 2017
- Tá, quem vai?
- Vai eu, você, o Bigorna, o Cabeça de Porco, o Na Capa e o Dentuço no gol.
- Pô, o Dentuço no gol?
- Era ele ou ninguém.
- Tá, vai. E o outro time?
- Linguiça, Filhote de Urubu, Aidético e Paçoca.
- Aidético?
- É, aquele magrelo, alto.
- Magrelo? Mais magrelo que o Na Capa?
- Sim, por isso Aidético.
- Tá, mas só tem quatro. Precisa de mais um pra completar.
- Dá pra chamar o Carlos.
- Nããã, não vou muito com a cara dele.
- Ué, por quê?
- Sei lá... Nome esquisito... Carlos.
- ...
Disse assim Victor Ribeiro quando ainda eram 20 horas e 47 minutos.

< 1 2 3 4
Quer ser notificado cada vez que um texto novo for escrito? Cadastre seu e-mail: